25 Anos da Associação Brasileira de Alzheimer

JUBILEU DE PRATA

25 ANOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ALZHEIMER

 

Ano de 1991, um grupo de familiares e profissionais se reuniu para formar a Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz). Um grupo valente de voluntários começou essa caminhada e o Dr. Norton Sayeg, já envolvido com este grupo, em um Congresso da ADI – Alzheimer’s Disease International, foi incentivado pela Dra. Nori Graham, então presidente da ADI, a formar uma associação no Brasil que depois se filiasse a essa instituição.

A instalação e o desenvolvimento começou, imediatamente, e em 1996 a ABRAz foi integrada à ADI como membro pleno e, até hoje, participa de seus congressos anuais, desenvolvendo atividades e recebendo informações científicas e técnicas sobre demência.

Devemos sempre lembrar que a cada quatro segundos há um novo diagnóstico de demência no mundo, incluindo a Doença de Alzheimer – sua forma mais frequente, e que no Brasil já contamos com mais de um milhão e seiscentas pessoas com essa Doença.

A ABRAz além de estar à disposição para amparar, orientar e auxiliar as pessoas com demência, suas famílias e seus cuidadores, também participa na defesa dos seus direitos em todas as esferas da gestão governamental e junto a órgãos internacionais.

O crescimento da ABRAz foi acontecendo e hoje temos 22 regionais, 51 sub regionais, 100 grupos de apoio atuando em todo o Brasil. Convém esclarecer que as regionais são formadas de grupos de voluntários que formaram uma associação no estado que se filia à ABRAz Nacional e, por isso, todas têm o mesmo nome. As sub-regionais estão em outras cidades e os grupos de apoio estão dando apoio direto à pessoa com DA, seus cuidadores e seus familiares.

A ABRAz pode afirmar com orgulho que, atualmente, conta com cerca de 400 voluntários e que neste período de vinte e cinco anos tem tido o apoio e a colaboração de incontáveis voluntários e parceiros. A dedicação e o amor de todos esses voluntários tanto pela causa, como pela compreensão que é necessário ajudar essas pessoas e famílias que estão extremamente fragilizadas e, às vezes, sem rumo, transformaram a ABRAz numa associação de cunho altamente humano e social.

E é nesta hora especial e nesta data tão significante que a ABRAz vem carinhosamente agradecer toda esta dedicação, colaboração e amor a todos esses inúmeros voluntários que criaram esta grande e humana estrutura. Nestes vinte e cinco anos, esta legião de voluntários tem sido a máquina que moveu a estrutura, criou soluções e se desdobrou em ações que hoje devem receber a grande Medalha de Prata pelos seus méritos incontáveis.

 

Lilian Alicke

Presidente da ABRAz Nacional – Gestões 2002/2005 e 2005/2008

 

É com satisfação que registro nesta página os 25 Anos da ABRAz Nacional, agradecendo a Deus, Criador de todas as coisas, por estar na Gestão, em cumprimento da missão justo no seu Jubileu, data muito significativa para todos nós da família abrazeana.

Há 25 anos, a Associação Brasileira de Alzheimer – ABRAz, vem sendo a pioneira na Assistência a familiares de pessoas com a Doença de Alzheimer e outras demências. Pois, desde 1991, através de suas Regionais e Sub-Regionais, realiza suas ações com apoio e orientações aos familiares e cuidadores, promovendo incentivo às pesquisas científicas e a produção literária. Sempre na luta da Defesa dos Direitos das Pessoas com Demência e seus Familiares.

Seus feitos não foram poucos, aqui destacamos os mais significativos: Tem representação em 22 Regionais, atingindo o percentual de 85% do território Nacional, estando mais duas a se reestruturar o que somarão 24 Estados, e 51 Sub-Regionais expandido atendimento voluntários com compromisso e profissionalismo; Promoveu 8 edições do Congresso Brasileiro de Alzheimer – CBA, com a presença de congressistas internacionais e nacionais; Tem participação nas Comissões Internas da ADI- Alzheimer’s Disease Internacional e da AIB – Alzheimer Ibero América; Participa ativamente nos Conselhos Nacional de Saúde e no Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, está continuamente atenta aos Direitos da Pessoa com Demência e de seus familiares; vem trabalhando nestes últimos anos para apoiar a Organização Panamericana de Saúde, desenvolvendo estratégias para termos no Brasil o “Plano de Ações para Demências” e assim oportunizarmos um diagnóstico precoce, dando melhor qualidade de vida às pessoas acometidas com esta doença.

E, de modo não menos importante, destacamos o feito de termos registrado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), neste ano de 2016, a logomarca da ABRAz – duas mãos que se tocam – representando o apoio, carinho e solidariedade à pessoa com demência e seus familiares.

Por todas essas vitórias é que comemoramos, hoje, os 25 Anos – Jubileu de Prata – da ABRAz.

 

Maria Leitão Bessa

Presidente da ABRAz Nacional - Gestão 2014/2017

 

“25 ANOS DE MÃOS DADAS COM VOCÊ”

“Tenho o maior orgulho de ter cuidado,

com dignidade, da minha mãe durante 14 anos.”

A Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz) completa, no dia 16 de agosto, 25 anos de luta pela defesa dos interesses, necessidades, aspirações e direitos das pessoas com a doença de Alzheimer (DA) e outros tipos de demência. A ABRAz também cuida dos interesses dos cuidadores e dos familiares e luta pela implementação de politicas públicas eficazes pelos governos nos três níveis do Poder.

A ABRAz é uma entidade de natureza jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, formada por profissionais da área da saúde e outras áreas, familiares de pessoas com a doença de Alzheimer (DA), todos voluntários, que buscam transmitir informações sobre o diagnóstico e o tratamento da DA, orientar sobre os aspectos cotidianos aos cuidadores familiares no acompanhamento da pessoa com DA e reivindicar pela dignidade, qualidade de vida e respeito aos direitos das pessoas com a doença de Alzheimer.

A ABRAz integra a Federação Brasileira das Associações de Alzheimer (FEBRAZ), que representa as associações nacionais na Alzheimer's Disease International (ADI) e na Alzheimer Iberoamérica (AIB).

Estima-se que haja, no mundo, 46,8 milhões de pessoas com demência e, no Brasil, 1,6 milhão de pessoas. Apesar de algumas conquistas, ainda há insuficiência de politicas públicas eficazes. A atuação da ABRAz na atenção às pessoas com a doença de Alzheimer, familiares e cuidadores é educativa e política, em articulação, parceria e apoio com as instituições públicas e privadas, desenvolvendo programas e projetos nas 22 Regionais e 51 Sub-regionais. A ABRAz mantém 100 Grupos de Apoio em todo o Brasil, nas cinco regiões do país, oferecendo informação e orientação às pessoas para lidar de maneira mais adequada com as pessoas acometidas com essa doença.

A ABRAz tem representação e acumula importantes conquistas nas principais comissões nacionais e internacionais de Alzheimer, incluindo a participação nos Conselhos Municipais, Estaduais e Nacional de Saúde e no Conselho Nacional de Direitos do Idoso.

São realizados congressos, seminários, simpósios e outros eventos, voltados para os profissionais e estudantes das áreas da saúde, educação, social, jurídica, esporte, lazer, administração, engenharia, arquitetura e outras, a fim de estimular a mobilização, articulação e a própria capacitação das famílias e cuidadores de pessoas com Demência de Alzheimer.

 

No mês de Setembro, iremos celebrar no Brasil e no mundo, o Mês Mundial da Doença de Alzheimer e, em particular, no dia 21 de Setembro, Dia Mundial da Doença de Alzheimer, em todas as 22 Regionais e as 51 Sub-Regionais da ABRAz, será um dia de luta por politicas públicas eficazes, pela dignidade e respeito à situação social e direitos das pessoas com a doença de Alzheimer, seus familiares e cuidadores.

Selma Castro de Lima

Porta Voz e Membro do Conselho Fiscal da ABRAz Nacional – Gestão 2014-2017

Avalie esta página: 
Média: 4.3 (17 votos)