Institucionalização

Diversas famílias optam por institucionalizar o paciente com Doença de Alzheimer por diversos motivos. Essa é uma opção que deve ser respeitada e pode ser uma alternativa para garantia de cuidado de qualidade especialmente quando os familiares não dispõe de tempo para acompanhamento constante.

Dicas:

  • Verifique se instituição está devidamente registrada nos órgãos competentes e as referências quanto aos seus credenciamentos;
  • Certifique-se sobre os recursos humanos que estão disponíveis na instituição, se o quadro de profissionais é suficiente para atender adequadamente a quantidade de pacientes institucionalizados e quais os serviços especializados que oferece;
  • Confirme se o pessoal é treinado para a assistência de pessoas com demência e se a instituição já atende outros pacientes com doença de Alzheimer;
  • Observe como é o tratamento dos funcionários dispensado às pessoas que estão institucionalizadas. Visite a instituição.
  • Verifique suporte médico existente e sua adequação. Saiba qual é o procedimento da clínica nos casos de emergência;
  • É importante visitar a instituição em horários do almoço e lanche para observar como a refeição é oferecida ao doente bem como a qualidade nutricional e higiene da cozinha
  • Visite todas as dependências da instituição (especialmente a cozinha, banheiros e dormitórios) e certifique-se sobre os cuidados com a limpeza, como é feita a distribuição dos quartos, das áreas comuns, das condições de ventilação, iluminação e sanitárias em geral;
  • Consulte os responsáveis sobre quais são os cuidados com a segurança do paciente (corrimão nas escadas, barras de segurança nos banheiros, tipo de pisos), instalações elétricas; vistoria de corpo de bombeiros etc.
  • Antes de optar por alguma instituição a família deve fazer visitas nos horários em que outros familiares estiverem presentes para pesquisar satisfação.
  • É recomendável que apareçam em horários alternativos para verificação de atendimento, rotina de alimentação e atividades.
  • Deve-se ter o cuidado de preservação de objetos pessoais para que suas referências sofram o mínimo de alterações e haja o mínimo de ressentimento com a mudança.
Avalie esta página: 
Média: 4.7 (23 votos)