Perguntas frequentes

Ao longo de décadas de atuação no trabalho de apoio a cuidadores familiares, a ABRAz realizou milhares de reuniões de Grupos de Apoio e atendimentos telefônicos pelo serviço Fale Conosco ou em plantões especiais em datas comemorativas. Dessa extensa experiência com o público foram retiradas as perguntas mais frequentes de cuidadores e familiares de doentes de Alzheimer. Todas as questões foram respondidas e estão agrupadas por tema.

Sobre a doença

Doença de Alzheimer acomete apenas os idosos?

Não. Na maioria dos casos de Doença de Alzheimer a doença é verificada em pessoas com mais de 60 anos de idade. Esses casos são chamado de Doença de Alzheimer de acometimento tardio ou senil. Entretanto, existe uma minoria de casos em que a Doença de Alzheimer é precoce, ou seja, incide em pessoas com menos de 60 anos de idade, pré-senil. O principal fator de risco para a doença é a idade.

Alzheimer é uma doença feminina?

A Doença de Alzheimer não é uma doença de gênero. Ela acomete tanto homens quanto mulheres. Entretanto, é comum a impressão de que a doença se manifesta mais em mulheres, por estas apresentarem maior expectativa de vida em relação aos homens.

A Doença de Alzheimer prejudica o sistema imunológico?

É comum a ocorrência de infecções respiratórias e urinárias nos doentes de Alzheimer. É importante que o cuidador verifique com frequência se a urina do paciente tem cheiro ou cor forte e, em caso de uma dessas ocorrências ou de ambas, entre em contato com o médico imediatamente. Esses sintomas podem ser indício de um processo infeccioso que pode passar despercebido porque, muitas vezes, o paciente tem dificuldade de expressar que está sentindo alguma dor ou incômodo.

A Doença de Alzheimer é transmitida geneticamente?

Existem estudos que mostram mutações genéticas e a história familiar pode ser um fator de risco. Entretanto, outros aspectos devem ser considerados. O fato de ter pai/mãe com a doença não quer dizer que a doença será transmitida, deve ser considerado apenas como um fator de risco. Isto é, se o pai teve DA, não necessariamente o filho terá.

Sobre o diagnóstico

Quais exames podem ser pedidos a alguém com suspeita de Doença de Alzheimer?

  • Exames laboratoriais: hemograma completo, sódio, potássio, ureia, creatinina, vitamina B12.
  • Exames de imagem: tomografia computadorizada, ressonância magnética, eletroencefalograma, Spect.

Devem ser realizados exames para excluir a possibilidade de outras doenças. Faz parte da bateria de exames complementares uma avaliação aprofundada das funções cognitivas. A avaliação neuropsicológica envolve o uso de testes psicológicos para a verificação do funcionamento cognitivo em várias esferas. Os resultados, associados aos dados de história e observação do comportamento do paciente, permitem identificar a intensidade das perdas em relação ao nível prévio e o perfil de funcionamento permite a indicação de hipóteses sobre a presença da doença.

Páginas