Perguntas frequentes

Ao longo de décadas de atuação no trabalho de apoio a cuidadores familiares, a ABRAz realizou milhares de reuniões de Grupos de Apoio e atendimentos telefônicos pelo serviço Fale Conosco ou em plantões especiais em datas comemorativas. Dessa extensa experiência com o público foram retiradas as perguntas mais frequentes de cuidadores e familiares de doentes de Alzheimer. Todas as questões foram respondidas e estão agrupadas por tema.

Sobre o tratamento

Como conseguir os medicamentos gratuitamente?

Para que o paciente tenha acesso aos medicamentos incluídos na lista do Governo, ele deve ser analisado clinicamente por um médico, além de fazer exames laboratoriais e de imagem. Somente os pacientes que se encontram nos estágios inicial e intermediário da doença podem ter acesso aos medicamentos de distribuição gratuita.

Qual o tratamento normalmente indicado para o paciente com Doença de Alzheimer?

O tratamento da DA engloba cuidados farmacológicos e não farmacológicos. Os medicamentos devem ser administrados conforme a prescrição do médico ou da equipe responsável.

Sempre que possível, o tratamento do paciente com DA deve ser interdisciplinar, envolvendo diferentes profissionais, como psicólogos, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, sempre com o objetivo de retardar o avanço da doença e de melhorar a qualidade de vida do paciente, da família e do cuidador. Lembre-se que nada substitui o apoio familiar, a atenção e o carinho.

O que é tratamento não medicamentoso?

Consiste em estratégias que não envolvam remédios para ajudar a aliviar os sintomas e tentar retardar a progressão da doença, além de deixar o paciente mais ativo, como:

  • Estimulação cognitiva – uso de funções preservadas a partir de atividades práticas e de exercícios mentais que favoreçam o raciocínio.
  • Estimulação social – convívio com outras pessoas, passeios, grupos de discussão.
  • Estimulação física – fisioterapia, atividade física orientada, programa com educador físico.
  • Organização de rotina e ambiente – medidas de segurança domiciliar, organização e distribuição criteriosa de atividades.

Exercícios que estimulem o raciocínio ajudam a evitar o declínio na Doença de Alzheimer?

Sim. Jogos, palavras cruzadas, sudoku e outros exercícios que desafiam e estimulam cognitivamente o paciente com Doença de Alzheimer podem ajudar no tratamento.

Posso alterar a dose dos remédios para aumentar o efeito?

Não. Além disso, não administre outros medicamentos sem conhecimento prévio e consentimento do médico responsável, pois há risco de interações medicamentosas, ou seja, interferência no efeito dos medicamentos habituais.

Páginas